sábado, 11 de outubro de 2014

Nem tudo é alimentação: os hormônios em questão


Olá amig@s,

Finalmente finalizei meu mestrado!! Mas confesso que estou sumida por falta de vontade mesmo, hehehhe. Nesse período não larguei a dieta e continuo com o acompanhamento da nutricionista. Foram muitas mudanças até vermos o que funciona para mim. Mesmo controlando carbos e até calorias (desespero total), nos primeiros meses de tratamento não perdi gordura significativa e nem ganhei massa. O fato é que eu não estava emagrecendo por estar com os meus hormônios TODOS alterados. 

Mas vou começar do começo... Há vários anos uso pílula contínua para escapar dos sintomas da TPM e não engravidar. Quando decidi ficar grávida há 8 anos, parei a pílula e engravidei em 3 meses. Depois que minha filha nasceu, voltei a tomá-la.
Eu não achava natural ter toda aquela cólica, irritação e espinhas!! Me achava super saudável tomando pílula sem interrupção.... Mal sabia eu da confusão hormonal que estava causando no meu corpo. Eu confiei em um médico que me garantiu que não fazia mal. Comecei a desconfiar da pílula quando fiz pesquisas com pacientes de AVC e sempre tinha essa coisa da pílula ser um dos fatores de risco para trombose. Mas sabe quando a gente não quer ver? Pois é, não queria ver que fazia mal e realmente não vi. Só valorizava os sintomas aparentes que ela fazia desaparecer. 

Com toda essa mudança no meu estilo de vida. Deixei de tomar remédios (somente em casos extremos, antes eu vivia na farmácia). E depois que passei a ter acompanhamento com a nutri, os únicos industrializados que ainda faziam parte da minha dieta eram: o adoçante de sucralose (já estou eliminando, para entender porque, leia aqui) e o whey de carne (esse ainda não consegui eliminar).

Depois de várias mudanças na minha alimentação, de realizar exames e verificar deficiências em algumas vitaminas (como a Vit D, Vit B12 e Zinco), ainda não havíamos encontrado a solução ou pelo menos alguma resposta do porquê eu não emagrecia mais. Foi aí que a nutri me pediu uma bateria de exames importantes e hormonais: LDH, ESTRONA, TSH, T4L, ESTRADIOL, PROGESTERONA, CORTISOL, INSULINA, TESTOSTERONA TOTAL E LIVRE, DEHIDROEPIANDROSTERONA, DIHIDROTESTOSTERONA - DHT.

Os resultados estão no final do post, para quem quiser dar uma olhada. EU não tenho competência para explicá-los tecnicamente, mas como leiga posso dizer que eu cheguei a achar que estava na menopausa, buá, buá!!! Quando fiz os exames achei que os hormônios femininos estariam altos (por causa da pílula) e os masculinos estariam baixos (pelo mesmo motivo). Mas para minha surpresa, os hormônios de forma geral estavam todos baixos, tanto femininos quanto masculinos!!!

A nutri explicou que eu não estava emagrecendo e nem ganhando massa, pois meus níveis hormonais não permitiriam. Mesmo que eu dormisse e acordasse na academia,  não adiantaria. Isso é um balde de água fria em alguém que está se esforçando tanto há mais de dois anos, não acham? Mas pelo menos passei a ver uma luz do fim do túnel! Eu ficava muito frustrada, pois ajudei muita gente a emagrecer (obrigada aos seguidores pelos vários relatos que recebi por e-mail), fazia tudo certo, mas eu mesma não emagrecia. 

Para ajudar (#sqn), também fiz o teste de curva glicêmica e insulinêmica e a nutri disse que eu tenho síndrome metabólica, mesmo depois de dois anos fazendo low carb!! Imagina como seria meus exames há dois anos atrás?

O que fazer diante disso? Perguntei a ela se eu devia fazer reposição hormonal (estou falando de hormônios sintéticos), parar a pílula? o que fazer??? Ela não me disse para parar a pílula, mas disse que tomando a pílula dificilmente iria produzir os hormônios nas quantidades adequadas para mim. Foi minha a decisão de parar a pílula e aguentar os sintomas que viriam em decorrência disso.

A nutri sugeriu não fazer reposição hormonal, pois ela acredita que colocar hormônios de fora, vai fazer com que meu corpo nunca volte a produzi-los naturalmente. O que faz muito sentido para mim. E já que tomei essa posição na minha vida e ter uma vida mais natural possível, achei melhor não procurar pela reposição. A solução seria estimular meu próprio corpo a produzir os hormônios que eu preciso. E isso é possível com fitoterápicos. 

No primeiro mês de tratamento fitoterápico-hormonal (eu chamo assim) tive uma pequena redução de gordura e um pouco de ganho de massa. A nutri fez mais alterações nos manipulados e no segundo mês perdi 3 quilos de GORDURA e mantive a massa muscular. Para quem não estava emagrecendo nada, perder 3 kg em 1 MÊS é MUITAAAA coisa. Mais uma vez alteramos as fórmulas, até porque meu segundo objetivo é ganhar massa muscular. No mês seguinte não perdi e não ganhei nada.

Veja bem, a dieta continuou a mesma, as únicas mudanças foram nos fitoterápicos. Essa semana fui na nutri e com esse resultado percebemos que talvez o problema estaria na transformação da testosterona em DHT. Ela acha que devemos inibir a conversão de testosterona para DHT para sobrar mais testosterona para converter em Estradiol. Gente, isso é só um resumo, a coisa é mais complexa, tem também outros sintomas que ela leva em conta para chegar nessas hipóteses, como por exemplo o aumento da minha queda de cabelo, mesmo fazendo reposição de vitaminas para isso, tipo o zinco e a biotina...

Enfim, esse post eu fiz para dizer que nem tudo é a alimentação. Que muitas vezes vocês estão fazendo tudo certo (não se sintam culpadas), mas existem outros fatores atuando no organismo. Eu não teria conseguido descobrir tudo isso sem a ajuda de um profissional, e espero que se vocês desconfiam de algum problema, procurem ajuda e não fique perdendo tempo e dinheiro comprando produtos aleatórios. 

Eu também queria dividir com vocês algumas pesquisas que fiz sobre os fitoterápicos que estou tomando ou que tomei nesses últimos meses para tentar ajustar meus hormônios (as fontes estão lá embaixo). Espero que tenham gostado do post, um beijão!!








Pss. 
1.Minha nutricionista não tem nenhum vínculo ou responsabilidade com os dados contidos neste post.
2.Não sou especialista da nutrição, não indico dieta, não analiso exames, somente compartilho a MINHA experiência.






Fontes: